Yoga na água

WOGA, WATER YOGA, HIDRO YOGA OU ACQUAYOGA

TRATA-SE DA PRÁTICA DO YOGA TRADICIONAL ACOPLADO AO ELEMENTO ÁGUA. OS ÁSANAS (POSTURAS) SÃO REALIZADOS VISANDO O EQUILÍBRIO QUE O EMPUXO, PRINCÍPIO FÍSICO DA ÁGUA, EXERCE SOBRE UM CORPO EM MEIO FLUÍDO.

 

O aquecimento da água auxilia o alongamento em maior amplitude e a diminuição da sensação de dor provocada pelo alongamento. A respiração (pranayama) pode ser controlada e ela é quem é responsável pela flutuação.

O relaxamento muscular e a conscientização corporal são atingidos com maior facilidade nesta prática. No Brasil existem poucos praticantes deste trabalho. Normalmente praticantes de yoga que tem contato com trabalhos corporais aquáticos.

O Woga é uma meditação em movimento. Combinar as propriedades terapêuticas da água com a cura restauradora do Yoga. Combina com a conceito de busca pelo viver bem, o Woga combina completamente com a filosofia de hoje de corpo e mente, saúde e cura.

Através de um fluxo delicado com a música suave permite que o praticante libere as tensões que prendemos profundamente dentro do corpo em uma brincadeira de libertar totalmente a mente.

Woga pode ser usado como tratamento coadjuvante para:
– Coração;
– Pneumopatias (doenças Pulmonares);
– Sistema circulatório e linfático;
– Tratamento para diminuição de dores;
– Tratamento de artrite;
– Tratamento de dor.
– Conta insônia;
– Problemas do sistema imunológico;
– Edema gerado pela gestação em grávidas;
– Estresse.

Este programa de trabalho aquático é interessante não somente para alongar músculos de um lado para o outro mas, também e principalmente para balancear e restaurar o equilíbrio energético e psíquico, trata-se de uma atividade totalmente voltada para o holismo, isto é abrange todas as áreas do individuo que a pratica beneficiando-o.

Benefícios do Woga
– Devido a resistência da água queima-se mais calorias que uma aula normal em solo. Lembramos também que reduz o estresse articulações o que possibilita mesmo pessoas com dificuldades em movimentação realizar o os ásanas propostos, assim como não forçam os tecidos musculares em demasia e nem o tecido ósseo. O efeito meditativo que a imersão pode propiciar é um dos benefícios mentais, inerentes a atividade. Alguns atletas nos EUA puderam constatar os benefícios que a atividade propicia.

Atletas de hockey, soccer e patinação, relatam o ganho em performance devido a flexibilidade e a concentração que obtiveram.
Além da melhora da respiração e oxigenação dos tecidos musculares.

De acordo com Steven Del Coluna, ex astronauta de Toronto, “após ter jogado o football por muitos anos, eu dou relevância ao experimento de praticar Woga devido ao grande desgaste que tenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *